Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

"Tentou subir mas era tarde"

Alguns sobreviventes contam que o aparelho se fez à pista demasiado baixo e acabou por se despenhar quando o piloto tentava ganhar altitude
8 de Julho de 2013 às 01:00
A maioria dos passageiros conseguiu sair do avião pelo próprio pé
A maioria dos passageiros conseguiu sair do avião pelo próprio pé FOTO: Reuters

Os sobreviventes do acidente com o avião da companhia sul-coreana Asiana que se despenhou no sábado em São Francisco, EUA, provocando a morte a duas pessoas, contam que o aparelho se fez à pista demasiado baixo e com velocidade excessiva.

"O piloto apercebeu-se que estava muito baixo e tentou subir, mas era tarde", contou o sobrevivente Benjamin Levy: "Batemos na pista com violência, subimos e voltámos a bater com muita força".

"De repente a parte de trás embateu na pista e saiu a voar, enquanto as cabeças das pessoas batiam no teto", relatou Elliott Stone, outro passageiro. As vítimas mortais – duas estudantes chinesas de 16 anos cujos corpos foram encontrados na pista – e os feridos graves viajavam nessa parte do avião.

"Estou muito, mesmo muito agradecido a Deus", afirmou o indiano Vedpal Singh, contando que "não teve tempo de perceber o que estava a acontecer".

As causas do acidente são ainda desconhecidas, mas a Asiana rejeita a possibilidade de avaria mecânica. A questão poderá ser esclarecida pelas caixas negras, que foram recuperadas e estão já a ser examinadas pelos peritos.

Refira-se que 182 dos 291 passageiros e 16 tripulantes ficaram feridos, 49 deles com gravidade. Desses, há pelo menos oito em estado considerado crítico.

A Asiana garante não haver indícios de avaria no Boeing 777 que partiu de Xangai e fez escala em Seul. Refira-se que os Boeing 777 estão ao serviço há 25 anos e nunca tinham sofrido um acidente fatal.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)