Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Terrorismo condiciona visita do Papa Francisco

Viagem ao Cairo mantém-se mas Vaticano vai avaliar riscos até ao último minuto.
Ricardo Ramos 11 de Abril de 2017 às 08:49
Ataques de domingo contra duas igrejas coptas fizeram 44 mortos
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Ataques de domingo contra duas igrejas coptas fizeram 44 mortos
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Ataques de domingo contra duas igrejas coptas fizeram 44 mortos
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
O Vaticano garantiu ontem que o papa Francisco vai visitar o Egito no final do mês, como previsto, apesar do sangrento ataque contra duas igrejas coptas no Domingo de Ramos, que fez 44 mortos e levou o governo a decretar estado de emergência. No entanto, o programa de visita está sujeito a alterações e alguns detalhes vão ser mantidos em segredo por razões de segurança.

"Não há dúvida de que o Santo Padre mantém a sua intenção de ir ao Egito. O que aconteceu provoca grande confusão e sofrimento, mas não pode impedir o desenvolvimento da missão de paz do papa", assegurou ontem o vice-secretário de Estado do Vaticano, monsenhor Angelo Becciu.

O Vaticano admitiu, porém, que vai avaliar os riscos "até ao último minuto" e poderá alterar o programa de visita, que vai decorrer nos dias 28 e 29 deste mês. Francisco deverá encontrar-se no Cairo com o PR egípcio, Abdul al-Sissi, com o líder da mesquita de Al-Azhar, Ahmed al-Tayeb e com o papa copta Tawadros, mas agenda poderá ser alterada para que todos os encontros decorram no Palácio Presidencial de forma a evitar deslocações do Pontífice pela cidade.
Ver comentários