Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Terroristas condenados

Um tribunal dinamarquês condenou ontem a penas de 12 anos de prisão os quatro homens que prepararam um atentado para assassinar funcionários de um jornal como vingança pela publicação de caricaturas de Maomé em 2005.
5 de Junho de 2012 às 01:00
Defesa dos radicais não conseguiu evitar as condenações
Defesa dos radicais não conseguiu evitar as condenações

Todos os acusados, três suecos e um tunisino, foram considerados pelo tribunal, em Copenhaga, culpados de terrorismo. No entanto, Sahbi Ben Mohamed Zalouti, Munir Awad e Omar Abdalla Aboelazm – cidadãos suecos de origem tunisina, libanesa e egípcia, respectivamente – e o tunisino Mounir Ben Mohamed Dhahri foram ilibados, por questões técnicas, das acusações de posse de armas.

Os quatro homens, detidos em 2010, foram ainda acusados de planearem "matar o maior número possível de pessoas" no jornal ‘Jyllands-Posten’. Aquando da detenção, estavam na posse de uma pistola automática com silenciador e também de um revólver.

Ver comentários