Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Terroristas da GRAPO preparavam atentados

O movimento espanhol da extrema-esquerda GRAPO preparava-se para voltar a cometer atentados, tendo já uma lista de várias pessoas-alvo, anunciaram hoje as autoridades policiais de Espanha.
1 de Julho de 2007 às 16:45
As conclusões resultam da análise de vários documentos que a Guardia Civil apreendeu na posse de seis alegados membros do movimento, detidos a 6 de Junho passado em Barcelona.
Fontes próximas à investigação revelaram que os seis elementos detidos tinham na sua posse uma lista de pessoas a abater, informação detalhada e trabalhada sobre os alvos e que tinham já tomado a decisão de atacar algumas delas.
Um dos detidos, Jorge Garcia Vidal, é acusado de ter ensaiado explosivos num descampado nos arredores de Barcelona e, numa casa que compartia com três dominicanos, a polícia encontrou detonadores de fabrico caseiro, temporizadores, pólvora, enxofre e manuais para o fabrico de bombas.
Nas rusgas aos esconderijos dos GRAPO na Catalunha e Murcia, a policia encontrou dois revolveres, um dos quais usado no assassinato de Ana Isabel Herrero, a 6 de Fevereiro de 2005, em Saragoça.
O último atentado dos GRAPO contra as forças de segurança ocorreu em Carabanchel, Madrid, a 17 de Novembro de 2000, com o assassinato de um polícia com um tiro na nuca.
Ver comentários