Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

TIBLISSI FAZ ULTIMATO A LÍDER SEPARATISTA

O governo da Geórgia deu um prazo de duas ou três horas para o líder separatista da região autónoma de Adjara, Aslan Abachidzé, se demitir e assim evitar um “banho de sangue”, ameaçou esta quarta-feira um porta-voz governamental, Vano Merabishvili.
5 de Maio de 2004 às 13:24
“Tem duas ou três horas para obedecer ao presidente da Geórgia de forma a evitar o derramamento de sangue”, alertou o responsável da segurança georgiano, numa declaração na televisão estatal, garatindo ainda a “imunidade a todos os que cometeram crimes a mando de Abashidzé”.
A capital de Adjara, Batumi, tem sido palco de confrontos entre as autoridades locais e opositores ao regime. O presidente Saakashvili já apelou aos habitantes de Adjara para “derrubarem” o líder local.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)