Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Tiros cortam discurso a Karzai

O presidente afegão, Hamid Karzai, reiterou ontem apelos a negociações com os rebeldes taliban depois de um tiroteio em Cabul o forçar a interromper um discurso em memória do comandante mujahedin Ahmad Shah Masood, assassinado em 2001 por um suicida, dias antes do 11 de Setembro.
10 de Setembro de 2007 às 00:00
A cerimónia decorria num estádio da capital afegã, lotado com mais de 25 mil pessoas, quando rajadas de tiros disparadas no exterior levaram a guarda presidencial a evacuar Karzai e a levá-lo de regresso para o palácio presidencial.
“Não temos negociação formal com os taliban, porque não temos interlocutores”, afirmou depois Karzai, assegurando estar na disposição de negociar com guerrilha. “Se houver alguém que se assuma publicamente como líder dos taliban, envio alguém para falar com ele”, afirmou Karzai, que há muito procura negociações.
Ver comentários