Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

TORTURADOR EM TRIBUNAL

O soldado americano Charles Graner, um dos acusados na investigação de abusos a detidos na prisão de Abu Ghraib, Iraque, pediu ontem, em audiência preliminar, que o seu julgamento não seja realizado em Bagdad e que as fotos da polémica não sejam usadas como prova.
24 de Agosto de 2004 às 00:00
O juiz militar rejeitou o segundo pedido e está a analisar o primeiro. Os advogados de Graner alegam que as fotos incriminatórias foram obtidas pelos investigadores sem permissão do arguido e entendem que a má vontade contra o soldado em Bagdad impede um julgamento justo. Graner, que surge em inúmeras fotos dos abusos de Abu Ghraib, manteve uma relação amorosa com outra das acusadas, Lynndie England, que espera um filho seu. A audiência decorreu na base dos EUA em Mannheim, Alemanha, e visa avaliar as acusações contra Graner e os moldes em que decorrerá o seu julgamento em tribunal marcial.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)