Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

TPI CONDENA OFICIAL SÉRVIO

O Tribunal Penal Internacional (TPI) para a ex-Jugoslávia condenou esta terça-feira Momir Nikolic, um oficial sérvio da Bósnia, a 27 anos de prisão por crimes contra a humanidade cometidos nos massacres de Srebrenica em 1995.
2 de Dezembro de 2003 às 16:32
Detido em 2002, Momir Nikolic declarou-se inocente dos crimes de guerra, crimes contra a humanidade e genocídio que lhe eram inicialmente imputados. Mudou posteriormente de ideias e em Maio admitiu a acusação de crimes contra a humanidade, tendo, em troca, o procurador aceite retirar as acusações de crimes de guerra e genocídio. Os massacres que se seguiram à tomada de Srebrenica, em Julho de 1995, fizeram mais de sete mil vítimas, homens e rapazes, entre a população muçulmana da cidade, segundo os números do Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV).
A ONU tinha designado a cidade de Srebrenica como zona de segurança, mas quando as forças sérvias avançaram, as Nações Unidas não conseguiram proteger a população local e milhares de mortes foram consumadas.
Antigo comandante adjunto da segurança e dos serviços secretos na brigada de Bratunac, que operava em Srebrenica em Julho de 1995, Momir Nikolic é o primeiro alto responsável militar sérvio a reconhecer a sua culpa nos massacres.
No ataque à cidade, Nikolic estava encarregado de coordenar as tropas que separavam os homens das mulheres, as que detinham os prisioneiros e as que tinham por função executá-los.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)