Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Tragédia ao largo do Iémen

Pelo menos 45 pessoas morreram afogadas, receando-se que um número superior ainda não contabilizado tenha perecido depois de homens armados terem forçado os ocupantes de uma embarcação a saltar para a água durante uma viagem ilegal para entrar no Iémen.
5 de Setembro de 2005 às 14:06
As autoridades costeiras do Iémen e população da cidade costeira de Ruddum afirmaram que pelo menos 50 pessoas conseguiram nadar até terra depois de terem sido despejadas no Golfo de Aden, no passado sábado.
Dois sobreviventes referem que pelo menos 360 cidadãos da Etiópia e da Somália seguiam em duas embarcações para tentar chegar ao Iémen, quando a tripulação forçou grande parte dos refugiados a saltar para a água, por receios de serem identificados pelas autoridades do Iémen.
Seis lanchas da guarda-costeira do Iémen prosseguem as buscas para tentar encontrar outros sobreviventes que ainda possam estar nas águas, mas a esperança de ainda encontrar alguém com vida é reduzida.
As viagens ilegais em embarcações sobrelotadas são uma constante nesta região. São muitos os somalis e etíopes que se arriscam a fazer uma viagem de 300 quilómetros para entrarem no Iémen, uma região petrolífera rica, ou até mesmo na Europa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)