Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Travada partida de jihadistas

Seis franceses foram impedidos de viajar para a Síria.
Isabel Faria 24 de Fevereiro de 2015 às 08:15
Autoridades francesas reforçaram vigilância nos aeroportos para travar partida de jihadistas
Autoridades francesas reforçaram vigilância nos aeroportos para travar partida de jihadistas FOTO: Reuters

As autoridades francesas confiscaram pela primeira vez os passaportes a seis cidadãos que planeavam viajar para a Síria com o objetivo de se juntar a grupos jihadistas. A medida surge numa altura em que se questiona a ação da polícia britânica após a fuga de três adolescentes.

A retirada de passaporte faz parte das novas leis antiterroristas adotadas em novembro último, e, segundo o ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve, a medida foi tomada porque os serviços secretos acreditavam que os seis homens partiriam em breve para se juntarem ao Estado Islâmico.

Alguns dos suspeitos foram denunciados por familiares e outros identificados por investigação policial. Os passaportes e bilhetes de identidade ficam, para já, confiscados durante seis meses, podendo a medida ser renovada.

Entretanto, a polícia britânica está a ser criticada por não ter travado a fuga de três adolescentes que, no dia 17, partiram do aeroporto de Gatwick com destino a Istambul, Turquia, de onde terão viajado para a Síria para se tornarem ‘noivas da jihad’. As três raparigas, duas de 15 anos e uma com 16, tinham sido interrogadas pela polícia em dezembro, depois de uma colega de escola ter fugido para aquele país. As jovens terão sido radicalizadas através do contacto com jihadistas nas redes sociais. 

Ver comentários