Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Três candidatos lutam por herança de Merkel na CDU

Friedrich Merz, que pretende virar o partido à direita e Annegret Kramp-Karrenbauer, vista como uma ‘clone’ de Merkel, são os favoritos.
Ricardo Ramos 7 de Dezembro de 2018 às 01:30
Friedrich Merz, Annegret Kramp-Karrenbauer e Jehns Spahn, são candidatos a lidera o partido alemão CDU
Annegret Kramp-Karrenbauer
Merkel no congresso da CDU que vai escolher novo líder
Friedrich Merz, Annegret Kramp-Karrenbauer e Jehns Spahn, são candidatos a lidera o partido alemão CDU
Annegret Kramp-Karrenbauer
Merkel no congresso da CDU que vai escolher novo líder
Friedrich Merz, Annegret Kramp-Karrenbauer e Jehns Spahn, são candidatos a lidera o partido alemão CDU
Annegret Kramp-Karrenbauer
Merkel no congresso da CDU que vai escolher novo líder

A União Cristã-Democrata alemã (CDU) elege esta sexta-feira o sucessor de Angela Merkel à frente do partido e o provável candidato dos conservadores às eleições legislativas de 2021. A escolha está a cargo dos 1001 delegados presentes no congresso do partido em Hamburgo, muitos dos quais ainda estão indecisos sobre qual dos três candidatos que se apresentaram é o mais indicado para herdar o pesado manto de Merkel.

Embora o seu nome pouco diga a quem está fora da Alemanha, Friedrich Merz, Annegret Kramp-Karrenbauer e Jehns Spahn não são propriamente desconhecidos para os militantes da CDU. Merz é um velho rival de Merkel, que foi derrotado por esta nas eleições para a liderança da CDU em 2002, abandonou a política em 2009 e fez fortuna no setor privado. É o preferido de ‘barões’ como Wolfgang Schäuble, que quer levar o partido mais para a direita e endurecer as políticas de imigração para roubar votos à AfD (extrema-direita).

Já Kramp-Karrenbauer é a protegida de Merkel e por muitos considerada como um autêntico ‘clone’ da atual chanceler. Antiga chefe do governo regional do Sarre, lidera as sondagens e é a opção mais bem vista por aqueles que defendem a manutenção da ‘grande coligação’ com os social-democratas.

Spahn é o atual ministro da Saúde e um dos principais críticos da política de imigração de ‘portas abertas’ de Merkel. Está em último lugar nas sondagens.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)