Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Três detidos após naufrágio em Moçambique

Acidente provocou onze mortos.
13 de Novembro de 2015 às 12:33
As autoridades deram por encerradas as buscas
As autoridades deram por encerradas as buscas FOTO: Getty Images
A polícia moçambicana deteve um tripulante e dois proprietários de uma embarcação que naufragou sábado em Manica, centro de Moçambique, fazendo 11 mortos, disse à Lusa fonte oficial.

António Vilanculos, administrador marítimo de Sofala, que investiga o incidente ocorrido na confluência de três rios em Nova Revue (Manica), afirmou que com os primeiros resultados da investigação "já se está a incriminar", quando a sobrelotação do barco é apontada como a principal causa do naufrágio.

"Se nós formos a fazer os cálculos, tendo a base de 17 pessoas (a bordo) e multiplicarmos por 70 quilogramas por cada passageiro, vemos que há uma sobrelotação", explicou António Vilanculos, insistindo que a embarcação não tinha capacidade para levar 1,2 toneladas de carga.

Uma embarcação precária, movida a remos, naufragou com 17 crentes da organização religiosa Zion Cristian Church (ZCC), de origem zimbabueana, quando o grupo tentava atravessar a confluência dos rios Revue, Messica e Chicamba para participar numa vigília na outra margem, no distrito de Sussundenga.

Entretanto as autoridades de Manica, centro de Moçambique, encerraram na quinta-feira as buscas por desaparecidos do naufrágio, com o resgate do último corpo, totalizando 11 mortos do incidente, contrariamente aos 12 mortos anunciados anteriormente.
Manica Moçambique acidente (geral) acidentes e desastres
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)