Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Tribunal ordena testes de ADN a Bebé 81

Um tribunal do Sri Lanka ordenou, esta quarta-feira, a realização de testes de ADN para determinar se o casal que reclama o ‘Bebé 81’ é efectivamente progenitor da criança que sobreviveu ao maremoto ocorrido no passado dia 26 de Dezembro no Sudeste Asiático.
2 de Fevereiro de 2005 às 09:47
Um juiz do tribunal distrital da região piscatória de Kalmunai ordenou que o ‘Bebé 81’, assim conhecido por ter sido a octagésima-primeira criança a ser internada no hospital local no dia do maremoto, continue entregue aos cuidados dos médicos até serem conhecidos os resultados dos testes.
“É melhor ter a certeza, como tal os testes de ADN são a melhor solução”, justificou o juiz M. P. Mohideen, acrescentando que a decisão do tribunal se mantém mesmo sabendo que apenas um casal reclama a paternidade da criança.
Inicialmente, os jornais locais revelaram que a criança era reivindicada por nove mulheres, que diziam que o bebé era filho delas, mas a Polícia afirmou que apenas um casal formalizou o pedido. Houve ainda quem mostrasse intenção de adoptar a criança caso os verdadeiros pais não fossem encontrados.
Murugupillar Jeyarajah, um barbeiro de 31 anos, e a sua mulher, Jenita, apresentaram um pedido formal de custódia da criança no tribunal no mês passado, alegando que os documentos que provavam que o menino era filho deles se perderam durante o maremoto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)