Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Trump promete rasgar tratado sobre armas nucleares assinado por Reagan e Gorbachov

Presidente dos EUA acusa Moscovo de violar acordo. Ministro russo fala de "passo perigoso".
Lusa 20 de Outubro de 2018 às 23:38
Reagan e Gorbachov assinaram acordo sobre limitação de armas nucleares em dezembro de 1987
Reagan e Gorbachov assinaram acordo sobre limitação de armas nucleares em dezembro de 1987
Donald Trump
Donald Trump
Trump
Trump
Trump
Donald Trump
Reagan e Gorbachov assinaram acordo sobre limitação de armas nucleares em dezembro de 1987
Reagan e Gorbachov assinaram acordo sobre limitação de armas nucleares em dezembro de 1987
Donald Trump
Donald Trump
Trump
Trump
Trump
Donald Trump
Reagan e Gorbachov assinaram acordo sobre limitação de armas nucleares em dezembro de 1987
Reagan e Gorbachov assinaram acordo sobre limitação de armas nucleares em dezembro de 1987
Donald Trump
Donald Trump
Trump
Trump
Trump
Donald Trump

Os Estados Unidos vão retirar-se do tratado sobre a restrição no uso de armas nucleares assinado com a Rússia durante a Guerra Fria, anunciou este sábado o presidente norte-americano, Donald Trump, acusando Moscovo de violar o acordo "há muitos anos".

"A Rússia não respeitou o tratado. Então, vamos por fim ao acordo e desenvolver as armas", afirmou Donald Trump, citado pela Agência France Presse, depois de um comício em Elko, no estado do Nevada, referindo-se ao tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio (INF, sigla em inglês), assinado em 1987 pelos então presidentes norte-americano e soviético, Ronald Reagan e Mikhaïl Gorbachov, respetivamente.

"Eles violam-no há muitos anos", assegurou Donald Trump. "Não sei por que é que o presidente Obama não o renegociou o não se retirou [do tratado]", acrescentou, sobre o seu antecessor democrata.
Russian Deputy Foreign Minister Sergei Ryabkov was quoted as saying by TASS news agency on Sunday.

President Donald Trump said on Saturday the United States would exit the Cold-War era treaty that eliminated a class of nuclear weapons. He cited Russian violations of the agreement as the reason behind the withdrawal.

Rússia fala de "passo muito perigoso

O vice ministro dos negócios estrangeiros da Rússia, Sergei Ryabkov, reagiu ao anúnico americano diznedo que se trata de "um passo muito perigoso". O governante acrescenta que tal medida "trará críticas da comunidade global"



Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)