América exige que Portugal quatro mil milhões de euros em defesa

Presidente norte-americano ameaçou deixar a Aliança Atlântica mas acabou por assegurar o compromisso dos EUA.
Por Francisco J. Gonçalves|13.07.18
Após debates tensos e uma sessão de crise, o presidente dos EUA, Donald Trump, saiu esta quinta-feira da cimeira da NATO, em Bruxelas, satisfeito com os resultados do encontro, durante o qual ameaçou deixar a Aliança se os parceiros não investirem 2% do PIB em Defesa até janeiro de 2019.

Apesar de não haver um compromisso público nesse sentido, Trump afirmou: "Temos uma NATO poderosa, muito mais forte do que era há dois dias". E o presidente dos EUA assegurou o seu empenho continuado com a Aliança Atlântica.

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, Emmanuel Macron, escusaram-se a confirmar cedências no que toca à antecipação para 2019 da meta dos 2%, prevista para 2024.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!