Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Trump recusa levantar tarifas para conseguir acordo comercial entre EUA e China

Objetivo é pôr fim a quase dois anos de diferendo que levou à imposição de tarifas retaliatórias por ambos os lados.
Lusa 8 de Novembro de 2019 às 17:10
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
O Presidente dos EUA, Donald Trump, opôs-se à eliminação total de tarifas retaliatórias que tem imposto desde março de 2018 aos produtos chineses, rejeitando a condição de Pequim para um acordo comercial.

EUA e China admitiram estar próximos de assinar uma primeira fase de um acordo comercial que coloque fim a quase dois anos de diferendo que levou à imposição de tarifas retaliatórias por ambos os lados, mas a China coloca como condição 'sine qua non' que o Governo norte-americano elimine progressivamente todas as taxas impostas.

Esta sexta-feira, questionado sobre a possibilidade de levantar as tarifas, Trump respondeu que não está disposto a fazer essa cedência.

"A China gostaria que fizéssemos marcha-atrás. Não farei isso", afirmou o Presidente dos EUA, numa afirmação que poderá colocar em risco o avanço de negociações para o acordo comercial.

Sobre o lugar para a assinatura da primeira fase desse acordo, Trump disse que quer que se realize nos Estados Unidos, desmentindo os rumores sobre a busca de um lugar neutro, como a Europa, avançados pelos meios de comunicação internacionais.

"Pode ser no Iowa", disse Trump, referindo-se a um dos Estados norte-americanos onde em breve se realizarão as primeiras eleições primárias do Partido Democrata, adversário do Partido Republicano que apoia o Presidente na corrida à Casa Branca em 2020.

Donald Trump Pequim China Presidente política diplomacia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)