Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Trump representa risco para as condições económicas internacionais

Quem o garante é a agência de notação financeira Fitch.
11 de Fevereiro de 2017 às 08:21
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
A administração do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, representa um risco para as condições económicas internacionais, advertiu a Fitch, sustentando que a previsibilidade da política norte-americana diminuiu.

A agência de notação financeira indicou, numa análise publicada na sexta-feira, que a previsibilidade das políticas dos Estados Unidos diminuiu, "com o abandono de canais internacionais de comunicação e de normas que regem as relações, elevando as perspetivas de mudanças súbitas e inesperadas nas políticas norte-americanas com potenciais implicações globais".

"Os principais riscos para créditos soberanos incluem a possibilidade de mudanças disruptivas nas relações comerciais, menores fluxos internacionais de capital, limites à migração que afetem as remessas e intercâmbios contenciosos entre políticos que contribuam para uma maior ou prolongada volatilidade das divisas e outros mercados financeiros", apontou.

A Fitch sublinhou que a materialização de tais riscos definiria um contexto desfavorável para o crescimento económico, colocando pressão sobre as finanças públicas.

Segundo a agência de notação financeira, as nações com maiores riscos diante de mudanças adversas "são aquelas com laços económicos e financeiros estreitos com os Estados Unidos e que estão sob escrutínio devido a desequilíbrios financeiros existentes ou a perceções de quadros ou práticas desleais nas suas relações bilaterais".

"Canadá, China, Alemanha, Japão e México têm sido identificados explicitamente pela Administração [de Donald Trump] como países que têm acordos comerciais ou políticas sobre taxas de câmbio que merecem atenção, mas é pouco provável que a lista termine aí", realça a Fitch.

A agência de notação financeira alertou ainda que os países que acolhem investimento norte-americano direto também arriscam ser assinalados como alvo de medidas comerciais punitivas.

"Os países com a maior proporção de investimento norte-americano na indústria são Canadá, Reino Unido, Países Baixos, México, Alemanha, China e Brasil", indicou.
Presidente dos Estados Unidos Donald Trump Fitch Estados Unidos economia negócios e finanças política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)