Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Trump vê aprovado pedido de 2,3 mil milhões para construir muro

Cinco magistrados foram favoráveis ao desvio da verba para o financiamento do muro.
Maria Inês Jorge e Cláudia Machado 28 de Julho de 2019 às 09:50
Donald Trump sai beneficiado para a campanha eleitoral de 2020
Barreira vai ser construída na fronteira dos Estados Unidos com o México
Donald Trump
Donald Trump sai beneficiado para a campanha eleitoral de 2020
Barreira vai ser construída na fronteira dos Estados Unidos com o México
Donald Trump
Donald Trump sai beneficiado para a campanha eleitoral de 2020
Barreira vai ser construída na fronteira dos Estados Unidos com o México
Donald Trump
O Supremo Tribunal dos Estados Unidos aprovou o pedido de financiamento do presidente Donald Trump para a construção do muro na fronteira dos EUA com o México. O valor ascenderá aos 2,3 mil milhões de euros e será suportado pelo Ministério da Defesa norte-americano.

Com cinco votos a favor de magistrados conservadores e quatro votos contra de magistrados democratas, o Supremo Tribunal autorizou a construção do muro na fronteira dos estados do Sul: Arizona, Novo México e Califórnia.

As obras já tinham sido suspensas por tribunais inferiores, em decisões datadas de maio e deste mês, devido ao processo que decorria sobre o elevado valor do financiamento que, inicialmente, estava destinado à luta contra o narcotráfico, de um total de 6 mil milhões de euros que o presidente já tinha desviado para a construção do muro, verba que lhe permitia criar 380 quilómetros de barreira.

Já em fevereiro passado o Congresso tinha aprovado uma verba acima dos mil milhões de euros, um valor muito inferior aos 5 mil milhões pedidos por Donald Trump, o que o fez declarar estado de emergência nacional, com objetivo de conseguir os fundos sem a aprovação do Congresso.

Na altura, um recurso apresentado pela União Norte-americana para as Liberdades Cívicas (ACLU) conseguiu que os tribunais federais da Califórnia bloqueassem a iniciativa até ser apresentada a decisão final do Supremo Tribunal de Justiça.

Numa declaração na rede social Twitter, Donald Trump reagiu à decisão do Supremo dizendo que esta foi uma "grande vitória para a segurança fronteiriça e o Estado de direito". Esta decisão final permite ao presidente norte-americano realizar mais uma das medidas anunciadas na campanha eleitoral de 2016, podendo favorecer a sua reeleição nas Presidenciais de 2020.

SAIBA MAIS
35
dias foi o tempo que durou a paralisação parcial do governo norte-americano ocorrida há dois anos, por falta de entendimento com Trump sobre o muro.

Paralisação
Mais de 800 mil funcionários do governo foram afetados nas greves dos serviços da administração norte-americana em 2018. As três paralisações foram provocadas pela ausência de consenso entre a Câmara dos Representantes, o Senado e a Casa Branca, num ‘braço de ferro’ de Donald Trump com os congressistas democratas.
Donald Trump EUA EUA Supremo Tribunal dos Estados Unidos Ministério da Defesa Califórnia Supremo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)