Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Turquia e EUA decidem colaboração conjunta contra Estado Islâmico

Forças armadas turcas constituem o segundo maior contingente da NATO, a seguir ao dos Estados Unidos.
5 de Setembro de 2014 às 21:10
O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e Barack Obama numa reunião bilateral durante a cimeira da NATO, realizada em Newport, País de Gales
O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e Barack Obama numa reunião bilateral durante a cimeira da NATO, realizada em Newport, País de Gales FOTO: Larry Downing\REUTERS

Os presidentes da Turquia e dos Estados Unidos concordaram esta sexta-feira numa atuação conjunta dos dois países contra o que definiram como "ameaça terrorista" do grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI), referiram os 'media' turcos.

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan e o seu homólogo norte-americano Barack Obama reuniram-se durante a cimeira da NATO, que terminou esta sexta-feira no País de Gales, e discutiram em profundidade a situação no Iraque e na Síria, onde o EI conquistou vastos territórios e instaurou um "califado", referiram os 'media' turcos ao citarem "fontes da Presidência". De acordo com o diário Hürriyet, os dois responsáveis decidiram iniciar uma colaboração conjunta contra os 'jihadistas', e ainda um acordo para apoiar o cessar-fogo decretado na Faixa de Gaza na sequência da última ofensiva israelita.

Antes de se reunir com Obama, Erdogan declarou a necessidade de desenvolver uma ampla estratégia internacional para enfrentar "as organizações terroristas que beneficiam do caos" existente na Síria, na sua perspetiva resultante da ausência de uma intervenção internacional contra o regime do Presidente Bashar al-Assad.

Turquia EUA Estados Unidos colaboração conjunta jihadistas Estado Islâmico Recep Tayyip Erdogan Barack Obama
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)