Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Turquia investiga jornal que reproduziu excertos do Charlie Hebdo

Cumhuriyet suspeito de incitamento à violência.
15 de Janeiro de 2015 às 16:01
A reprodução do Charlie Hebdo motivou protestos
A reprodução do Charlie Hebdo motivou protestos FOTO: Sedat Suna/EPA

Procuradores turcos abriram esta quinta-feira uma investigação sobre o jornal Cumhuriyet, de Ancara, que publicou excertos do primeiro número do jornal francês Charlie Hebdo que saiu depois do ataque da semana passada em Paris.

De acordo com a imprensa da Turquia, os procuradores estão a investigar o Cumhuriyet por suspeita de "incitação à violência", um dia depois de o jornal turco ter lançado uma edição especial com algumas partes do último número da publicação satírica francesa alvo de um ataque terrorista na semana passada, que provocou 12 mortos.

O Cumhuriyet, jornal conotado com a oposição ao presidente Erdogan, traduziu os textos para turco e publicou desenhos do último número do Charlie Hebdo, incluindo os cartoons sobre o grupo extremista da Nigéria, Boko Haram, e o Estado Islâmico.

A edição especial do jornal turco não publica, com a mesma dimensão, o desenho da capa da Charlie Hebdo que mostra o profeta Maomé, apesar de reproduzir o cartoon duas vezes, em formato mais pequeno, e que acompanha dois textos sobre o assunto no interior da publicação.

O Cumhuriyet (A República, em turco), fundado em 1924 por um próximo do fundador da Turquia moderna e laica Mustafa Kemal Ataturk, é resolutamente contra o regime do presidente Erdogan, tendo sido alvo de vários processos nos últimos anos, bem como de atentados. Vários dos seus jornalistas foram detidos.

Ancara Charlie Hebdo Turquia A República Cumhuriyet
Ver comentários