Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Ucrânia: Oposição avança com proposta

O parlamento ucraniano propôs esta segunda-feira que sejam realizadas em simultâneo eleições presidenciais e parlamentares antecipadas, para pôr fim à crise institucional que o país atravessa.
9 de Abril de 2007 às 16:55
A decisão, tomada pela maioria dos deputados, prevê ainda a realização de um referendo sobre a adesão da Ucrânia à Aliança Atlântica.
Os deputados reafirmaram que o decreto presidencial, que dissolveu a câmara parlamentar, é “inconstitucional” e acusam o Viktor Iuschenko de “pressionar o Tribunal Constitucional e outros tribunais, bem como o Serviço de Segurança e as Forças Armadas”. Os parlamentares dizem-se ainda “alvo de perseguições”, o mesmo acontecendo com “os membros do governo e da Comissão Eleitoral Central”.
No documento pode ler-se ainda que “sobre a Ucrânia paira o perigo da divisão civil e da perda do Estado. A causa disso é a tentativa de realização de um golpe de Estado sob a forma de suspensão antecipada dos poderes do Parlamento”. É ainda pedido aos “chefes de Estado, dos governos e dos Parlamentos da Europa, bem como de diferentes organizações” para que enviem “representantes” para a Ucrânia.
Ver comentários