Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Ucrânia vai investigar alegada vigilância de ex-embaixadora dos EUA que é testemunha-chave no 'impeachment' de Trump

Marie Yovanovitch, ex-embaixadora dos EUA na Ucrânia, foi afastada do seu cargo pelo Presidente em 2019.
Lusa 16 de Janeiro de 2020 às 15:36
Marie Yovanovitch, uma das testemunhas-chave do processo de destituição, considerou as palavras de Trump como “muito intimidatórias”
Donald Trump
Donald Trump
Marie Yovanovitch, uma das testemunhas-chave do processo de destituição, considerou as palavras de Trump como “muito intimidatórias”
Donald Trump
Donald Trump
Marie Yovanovitch, uma das testemunhas-chave do processo de destituição, considerou as palavras de Trump como “muito intimidatórias”
Donald Trump
Donald Trump
As autoridades ucranianas anunciaram esta quinta-feira a abertura de uma investigação sobre uma possível vigilância ilegal da ex-embaixadora dos EUA em Kiev, que é testemunha-chave no processo de destituição do Presidente Donald Trump.

Marie Yovanovitch, ex-embaixadora dos EUA na Ucrânia, foi afastada do seu cargo pelo presidente em 2019, depois de ter revelado discordar da interferência de Rudolph Giuliani, advogado pessoal de Donald Trump, na estratégia diplomática norte-americana naquele país.

Yovanovitch foi uma das testemunhas arroladas pelos democratas na Câmara de Representantes no inquérito para a destituição do Presidente, em que Trump é acusado de ter pressionado o seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, para investigar a atividade da família de Joe Biden, eventual adversário político nas eleições presidenciais de novembro próximo, junto de uma empresa da Ucrânia.

Ucrânia Kiev EUA Donald Trump Marie Yovanovitch política crime lei e justiça diplomacia punição
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)