Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

UE e China encontram "solução amigável" sobre painéis solares

A União Europeia é o maior parceiro comercial da China.
27 de Julho de 2013 às 10:29

A União Europeia (UE) encontrou uma "solução amigável" com Pequim sobre a importação de painéis solares chineses, após semanas de negociações sobre o tema, anunciou este sábado a Comissão Europeia.

"Nós encontrámos uma solução amigável para o caso dos painéis solares UE-China que vai conduzir a um novo equilíbrio no mercado para um nível de preços mais sustentável", indicou este sábado o comissário europeu do Comércio, Karel de Gucht, em comunicado.

Segundo o comissário, após semanas de negociações, as duas partes acordaram num preço mínimo para a importação de painéis solares chineses.

A Comissão Europeia tinha imposto, em junho, uma tarifa de 11,8% sobre a importação de painéis solares "made in China", depois de fabricantes europeus do setor terem acusado os concorrentes chineses de "dumping".

Se as duas partes não alcançassem um acordo, em agosto, aquela taxa subiria para 47,6%.

As negociações entre técnicos europeus e chineses começaram há cerca de um mês em Bruxelas para tentar "encontrar uma solução amigável", que agora foi encontrada.

A União Europeia é o maior parceiro comercial da China.

Pelas contas chinesas, em 2011, as exportações chinesas de material solar para a União Europeia somaram 35.800 milhões de dólares (27.000 milhões de euros), mais 28.300 milhões de dólares (21.400 milhões de euros) do que as suas importações de equipamento europeu para o setor.

ue china painéis solares energia acordo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)