Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

A imagem que está a correr o Mundo: uma criança a sair do mar com o corpo coberto de petróleo

Everton, de 13 anos, juntou-se às centenas de voluntários que limparam os resíduos de petróleo cru que cobriam a areia de uma praia, no Brasil. 
Correio da Manhã 26 de Outubro de 2019 às 19:29
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
As imagens de Everton Miguel dos Anjos que estão a correr o mundo
De olhos fechados, de braços abertos, vestido com um saco de plástico e coberto de petróleo, esta é a imagem de Everton Miguel dos Anjos, de 13 anos, captada numa praia de Itapuama, no Brasil, que está a correr o mundo.

A imagem foi tirada esta segunda-feira pela lente do fotografo da agência de notícias France-Press, Léo Malafaia e partilhada nas redes sociais. 

Eventon Miguel dos Anjos acompanhado dos quatro irmãos e de vários primos, juntou-se às centenas de voluntários que limparam os resíduos de petróleo cru que cobriam a areia da praia. 

O menino contou ao fotografo que a mãe lhe tinha dado permissão para fazer parte da ação de voluntariado, mas que lhe pediu para que não se sujasse. Ora ao ver a fotografia do filho espalhada pelos meios de comunicação de todo o mundo, Everton confessou que a mãe ficou muito chateada com ele. 

A fotografia de Everton já se tornou o símbolo da tragédia que assola o litoral Nordeste do país. Quatro dias após a imagem ter sido publicada o Exército encarregou-se de limpar a praia (sem a participação de crianças) e apenas já só são visíveis algumas manchas de pretróleo. 

Há cerca de dois meses que o petróleo tem aparecido nas praias do Nordeste do Brasil. Segundo os dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), citados pela UOL Notícias, 238 praias de 89 cidades foram afetadas pela catástrofe. Só em Alogoas foram retiradas 726 toneladas de petróleo misturado com areia. 

O Governo brasileiro continua a investigar a causa e origem da tragédia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)