Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

União Europeia pronta para enviar ajuda de emergência ao México

Terramoto de magnitude 7.1 na escala de Richter provocou mais de 200 mortos.
Lusa 20 de Setembro de 2017 às 14:41
Jean-Claude Juncker
Jean-Claude Juncker
Jean-Claude Juncker
Jean-Claude Juncker
Jean-Claude Juncker
Jean-Claude Juncker
Jean-Claude Juncker
Jean-Claude Juncker
Jean-Claude Juncker
A União Europeia (UE) disponibilizou-se esta quarta-feira para ajudar o México após o sismo de terça-feira, que fez mais de 200 mortos, duas semanas após outro abalo, tendo posto em alerta os meios disponíveis para auxílio de urgência.

"Estamos em contacto com as autoridades mexicanas e disponíveis para ajudar", pode ler-se num comunicado da Comissão Europeia.

O executivo comunitário adiantou ainda que estão já em alerta os meios disponíveis para prestar auxílio de urgência e o Centro Europeu de Coordenação de Resposta a Emergências está a monitorizar a situação no terreno.

Numa carta ao Presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, o líder da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, manifestou a sua solidariedade e saudou os que "estão desde a primeira hora a ajudar e a salvar vidas".

O epicentro do sismo, de magnitude 7,1 na escala de Richter, que ocorreu na terça-feira às 13:14 (19:14 em Lisboa), foi registado na fronteira do estado de Puebla e Morelos (centro), a 51 quilómetros de profundidade, segundo o centro geológico norte-americano (USGS).

O terramoto ocorreu depois de, no passado dia 7, um sismo de magnitude 8,2 - o mais forte desde 1932 -, ter causado 98 mortos no sul do país: 78 em Oaxaca, 16 em Chiapas e quatro em Tabasco.

O abalo de terça-feira, que causou o pânico na população, coincidiu com o 32.º aniversário do forte sismo que provocou milhares de mortos em 1985 e foi registado apenas duas horas depois de um simulacro de terramoto em todo o país.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)