Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Unidos para salvar o que resta de Notre-Dame

Só na sexta-feira será permitido voltar a entrar na catedral de Paris.
Diogo Carreira 17 de Abril de 2019 às 01:30
Cruz e altar da nave principal da catedral de Notre- -Dame ficaram intactos, quase como por milagre
Catedral de Notre-Dame engolida pelas chamas
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Cruz e altar da nave principal da catedral de Notre- -Dame ficaram intactos, quase como por milagre
Catedral de Notre-Dame engolida pelas chamas
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Cruz e altar da nave principal da catedral de Notre- -Dame ficaram intactos, quase como por milagre
Catedral de Notre-Dame engolida pelas chamas
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Incêndio na Catedral de Notre-Dame
Ninguém entra na Catedral de Notre-Dame, no coração de Paris.

Por razões de segurança, só a partir de sexta-feira é que as autoridades acreditam poder entrar no monumento histórico para avaliar as reais consequências do incêndio que destruiu mais de metade da catedral, na segunda-feira.

Ao Correio da Manhã, uma fonte da polícia francesa explicou que nem "os agentes conseguem entrar porque bombeiros, arquitetos e outras forças estão a avaliar os riscos" de uma potencial derrocada. Recorde-se que o tecto da catedral ruiu por completo, bem como o pináculo, um dos símbolos da cidade.

No terreno, a história é diferente. Há relatos de esperança. Grande parte do tesouro escondido no edifício foi retirado a tempo durante o incêndio.

Além disso, a fachada com as duas torres está praticamente intacta, e durante o dia os bombeiros fizeram vistorias permanentes no topo da catedral para garantir que não há reacendimentos.

A investigação policial está temporariamente suspensa. Será preciso esperar que o interior da catedral esteja seguro para poder avançar com as perícias.

Para já, as autoridades mantêm a tese de acidente, uma vez que no local estavam a decorrer obras de restauro e os próprios andaimes alocados para os trabalhos foram muito afetados pelas chamas.

A polícia pretende interrogar os funcionários das empresas envolvidas nas obras. Sabe-se que o alarme de incêndio disparou às 18h20, menos uma hora em Portugal continental.

Só com o segundo alarme, que aconteceu cerca de meia hora depois, é que a catedral foi evacuada e os bombeiros começaram uma luta que duraria 15 horas.

Ricos vão doar 600 milhões à causa
Assim que abriu a boca, foi para fazer uma promessa: Emmanuel Macron disse, para toda a gente ouvir, que a catedral de Notre-Dame, grande orgulho da cidade de Paris, vai ser reerguida no prazo de cinco anos.

"Vamos reconstruí-la e ficará ainda mais bonita", garantiu o presidente francês. "Ao longo da nossa história, construímos cidades, portos e igrejas. Muito foi destruído e conseguimos sempre reconstruir."

Sob o efeito da comoção coletiva, milionários franceses anunciaram que tencionam fazer donativos avultados para ajudar nas obras: o objetivo é juntar 600 milhões de euros e devolver à cidade o seu monumento mais visitado.

Artistas de todo o Mundo serão chamados a participar no projeto, mas segundo o presidente da Ordem dos Arquitectos portuguesa, José Manuel Pedreirinho, vai ser preciso "inteligência e bom senso" para que Notre-Dame "continue a ser a manifestação e o símbolo de uma cultura: francesa, europeia e de toda a humanidade."

Refira-se que desde fevereiro até ao final de março deste ano, mais de dez igrejas francesas foram alvo de ataques ou pequenos incêndios.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)