Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Valério esvazia investigação sobre Lula

A investigação aberta em Abril sobre o ex-presidente brasileiro Lula da Silva por suspeita de corrupção, a primeira diretamente sobre ele na sequência do processo da mega-fraude conhecida como 'Mensalão', pode não dar em nada.
5 de Junho de 2013 às 15:56
O empresário Marcos Valério, principal acusador, em cujas denúncias anteriores o Ministério Público se baseou para determinar à Polícia Federal a abertura da investigação, voltou atrás e agora não quer mais falar.

Valério, que em Setembro, num depoimento proposto por ele e que decorreu na Procuradoria-Geral da República, em Brasília, acusou Lula de ser o verdadeiro chefe do esquema de corrupção que desviava dinheiro de empresas públicas para dar a aliados, e adiantou que tinha muito mais para dizer e queria dizer.

Agora, porém, voltou atrás, não desmentiu nenhuma das acusações mas recusou adiantar mais detalhes ou facultar provas.

O empresário tinha proposto em Setembro um acordo de delação premiada, pelo qual entregaria à pollícia provas e informações contra o ex-presidente em troca de redução da sua pena no caso do 'Mensalão', em cujo julgamento, terminado em Dezembro, foi condenado a 40 anos de cadeia como principal operador da fraude.

No entanto, para decepção da inspetora federal Andrea Pinho, que comanda a investigação sobre Lula, Valério mudou de idéia e agora afirma não estar mais disposto a firmar esse acordo.

Andrea foi especialmente a Minas Gerais, onde Valério vive, para ouvir o seu novo depoimento, em que ele prometeu dar todos os detalhes e apresentar os documentos que incriminariam Lula. Mas, no encontro, o empresário ficou boa parte do tempo calado e à maioria dos questionamentos respondeu preferir não falar sobre o assunto perguntado.

brasil mensalão lula da silva corrupção
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)