Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Vargas Llosa critica na posse de Maduro

Escritor peruano acusa governantes latino-americanos de "serem cúmplices contra o povo".
21 de Abril de 2013 às 17:12

O escritor peruano Mário Vargas Llosa acusou este domingo os governantes latino-americanos que estiveram presentes na tomada de posse do Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, de serem "cúmplices contra o povo".

Numa entrevista publicada este domingo pela revista brasileira "Time", o Prémio Nobel de Literatura de 2010 descreve os presidentes como sendo "cúmplices contra o povo venezuelano", por reconhecerem um triunfo eleitoral que não é aceite pela oposição.

"Os presidentes latino-americanos não devem legitimar a fraude eleitoral que vai assistir à entronização de Maduro", declarou.

A tomada de posse realizou-se na sexta-feira passada em Caracas, onde estiveram 17 chefes de Estado e de Governo, incluindo os presidente do Irão, Mahmoud Ahmadinejad, e de Cuba, Raul Castro.

Estiveram também os presidentes da América do Sul (à exceção do Chileno, Sebástian Piñera, do Equador, Rafael Correa, e do Paraguai, Federico Franco.

Vargas Llosa acusou ainda os presidentes dos "países democráticos" de não serem "consistentes", ao apoiarem "governos autoritários".

"O povo venezuelano pede claramente a democratização, a abertura e a alteração da política. É um momento importante, talvez crucial na história da América Latina", disse Mario Vargas Llosa.

Ao vencer as eleições de 14 de abril, Nicolas Maduro foi empossado como Presidente da Venezuela para um mandato que deverá terminar em 2019.

Mário Vargas Llosa Nicolás Maduro escritor posse governantes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)