Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Vaticano abre investigação a dois ex-diretores bancários

Em causa está um alegado desfalque em operações imobiliárias.
6 de Dezembro de 2014 às 15:28
O anúncio foi feito este sábado pelo porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi
O anúncio foi feito este sábado pelo porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi FOTO: Tony Gentile/Reuters

A justiça do Vaticano abriu uma investigação a dois ex-diretores do Instituto para Obras de Religião (IOR, conhecido como banco do Vaticano) por alegado desfalque em operações imobiliárias.

O anúncio foi feito este sábado pelo porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, que adiantou que foi "o promotor de justiça do Tribunal do Estado da Cidade do Vaticano quem abriu a investigação".


A decisão tem a ver com o alegado desfalque de operações "realizadas no período 2001-2008" e a investigação afeta também "um advogado", acrescentou, escusando-se a revelar nomes.


"O problema foi apresentado à magistratura do Estado da Cidade do Vaticano pela direção do IOR depois das operações de verificação interna terem avançado no ano passado", disse.


O porta-voz acrescentou que as contas dessas pessoas no IOR "foram bloqueadas a título cautelar há algumas semanas".

Vaticano Instituto para Obras de Religião Tribunal do Estado da Cidade do Vaticano Federico Lombardi
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)