Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Guaidó denuncia detenção de dois membros da sua equipa de segurança

"A natureza do regime, o ódio, as divisões e contradições são o maior obstáculo para uma solução pacífica", disse o autoproclamado Presidente interino da Venezuela.
Lusa 13 de Julho de 2019 às 04:31
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó

O autoproclamado Presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, denunciou na sexta-feira a detenção de dois membros da sua equipa de segurança, advertindo que "provavelmente estão a ser torturados".

"O regime cobarde rapta membros da minha equipa, Erick Sánchez e Jason Parisi, que estavam em Caracas a proteger a minha família, enquanto eu estou em Trujillo", a cerca de 400 quilómetros da capital venezuelana, escreveu Guaidó, na rede social Twitter.

"A natureza do regime, o ódio, as divisões e contradições são o maior obstáculo para uma solução pacífica", acrescentou Juan Guaidó, reconhecido como Presidente interino por cerca de 50 países, incluindo Portugal.

Juan Guaidó Presidente Venezuela política censura Caracas Portugal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)