Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Vestes de João Paulo II na internet

Está instalada a polémica em Roma, Itália, devido às noticias que dão conta da possibilidade de se comprar uma recordação de João Paulo II na internet. Segundo a imprensa italiana, o site do Vicariato de Roma está a vender peças da sotaina branca do antigo Papa. Esta situação já levou a que a diocese de Roma, responsável pela causa da beatificação de João Paulo II, viesse a público explicar que o negócio de relíquias é sacrilégio.
26 de Setembro de 2007 às 00:00
Vestes de João Paulo II na internet
Vestes de João Paulo II na internet FOTO: Luciano Mellace, Reuters
A verdade é que no site – http://www.vicariatusurbis.org/Beatificazione/Portogues/HomePage.htm – é possível pedir-se “uma relíquia ‘ex-indumentis‘ e fotos-lembranças”. Acedendo a essa área da página, os fiéis são informados das condições necessárias para efectuar o pedido. Em destaque, alerta-se que “a lembrança é completamente grátis”.
No entanto, no mesmo texto, o Vicariato de Roma apela a um donativo. “Se fosse possível, para aqueles que têm possibilidades económicas, fazer uma oferta livre para ajudar nas despesas da impressão e na expedição da lembrança”, pode ler-se, colocando, na mesma página, um endereço com informações bancárias para proceder à transferência.
Perante esta situação, o Vicariato de Roma achou por bem vir explicar as condições em que as recordações de João Paulo II estão a ser distribuídas pelos fiéis, fazendo questão de frisar que comprar ou vender relíquias religiosas na internet é um sacrilégio. “Não podem comprar ou vender relíquias de qualquer tipo, porque são algo sagrado e não têm preço. O problema é que esse negócio está muito disseminado na internet e isso, tenho de dizer, é um sacrilégio”, afirmou Monsenhor Marco Frisina, director do Gabinete Litúrgico da diocese de Roma, explicando ainda que, por agora, as relíquias de João Paulo II não podem ser veneradas “porque a veneração começa durante o rito da beatificação”.
Esta já é a segunda intervenção do Vaticano a propósito do negócio à volta de João Paulo II. Em 2006, surgiram relatos de várias pessoas a vender alegadas relíquias do falecido Karol Wojtyla. Numa dessas situações tentava-se vender pedaços de tecido alegadamente pertencentes ao traje do Papa. Uma loja de recordações, perto da Praça de São Pedro, oferecia com preços dos três aos seis euros, relicários com um pedaço de tecido que, assegurava, tinha sido passado por cima do túmulo do Pontífice.
DEVOTO A NOSSA SENHORA DE FÁTIMA
A bala que quase vitimou João Paulo II foi colocada na coroa de Nossa Senhora de Fátima. O Papa acreditou que foi devido à intercessão da Virgem que sobreviveu ao atentado de 1981, dedicando-lhe todo o seu pontificado.
PERFIL
Karol Józef Wojtyla, nascido a 18 de Maio de 1920, foi nomeado Papa em Outubro de 1978, assumindo o nome de João Paulo II. O seu pontificado é o terceiro maior da história da Igreja Católica, com a duração de 27 anos. Faleceu a 2 de Abril de 2005, comovendo milhões de pessoas um pouco por todo o Mundo. A 13 de Maio de 1981 sofreu um atentado na Praça de São Pedro e, um ano mais tarde, visitou o Santuário de Fátima pela primeira vez.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)