Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Vídeo polémico abala campanha de Bolsonaro

Em entrevista de 2016, Bolsonaro diz que estaria disposto a comer carne humana.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 7 de Outubro de 2022 às 09:41
O Presidente Jair Bolsonaro num encontro com aliados eleitos para o Congresso dos Deputados na primeira volta das eleições brasileiras, no domingo
O Presidente Jair Bolsonaro num encontro com aliados eleitos para o Congresso dos Deputados na primeira volta das eleições brasileiras, no domingo FOTO: Adriano Machado/Reuters
Um vídeo onde o atual Presidente brasileiro e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro, diz que comeria carne de outro ser humano “sem problema nenhum” tornou-se viral nas redes sociais e caiu muito mal na sua principal base de apoio, os movimentos evangélicos. O vídeo é de uma entrevista dada em 2016 ao ‘New York Times’, quando Bolsonaro era deputado.

“Tinha morrido um índio e eles [os outros indígenas da tribo] estavam a cozinhar, eles cozinham os índios mortos, é a cultura deles. Cozinham por dois, três dias, e depois comem com banana. Eu quis ver o índio sendo cozinhado e um cara falou, se for ver, vai ter de comer, e daí eu disse, eu como. Eu não fui porque ninguém da comitiva quis ir comigo. Mas eu comeria [carne humana] sem problema nenhum, é a cultura deles”, diz Bolsonaro na entrevista ao jornal norte-americano, que caiu como uma bomba entre o eleitorado ultrarreligioso do Presidente. Segundo Bolsonaro, a estarrecedora situação aconteceu numa viagem à região dos Surucucu, no estado de Roraima, na Amazónia.

No mesmo vídeo, o atual chefe de Estado, que tem como principais bandeiras a defesa intransigente da religião e da família, também fala de forma depreciativa das mulheres do Haiti que viu, famintas e desesperadas devido à miséria e aos conflitos naquele país quando o visitou. E, no seu habitual linguajar grosseiro, contou que “só não comeu” nenhuma por nojo. “Eu estive no Haiti e vi mulheres lá oferecendo o sexo, escute aqui, sem higiene nenhuma. Não comi, não precisava, não comi, mas vou-te falar, se precisar, eu como”, diz Bolsonaro no vídeo, que começou a circular quarta-feira nas redes sociais e esta quinta-feira já se tinha tornado viral, com muitos analistas a dizerem que pode ter um impacto devastador nos planos de reeleição do Presidente.

pormenores
Insulto a nordestinos
Além da polémica causada pela divulgação do vídeo de 2016, Jair Bolsonaro está a ser acusado de insultar os nordestinos, ao afirmar que o seu adversário, Lula da Silva, só venceu de forma esmagadora no Nordeste na primeira volta “porque as pessoas lá são analfabetas”.

Lula lidera sondagens
A primeira sondagem IPEC após a primeira volta das Presidenciais mostra que o antigo Presidente Lula da Silva continua favorito para a segunda ronda, no dia 30 de outubro, agora com 55% das intenções de voto, contra 45% de Jair Bolsonaro.
Jair Bolsonaro Presidente New York Times Haiti Lula da Silva política eleições
Ver comentários