Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

VIDEOJOGOS VIOLAM DIREITOS HUMANOS

Sob o título “Sabe a que jogam os seus filhos”, a Amnistia Internacional (AI) denunciou, na sua terceira exposição sobre o assunto, a existência de videojogos ao alcance de menores, cujos conteúdos são contrários aos direitos humanos.
28 de Dezembro de 2002 às 00:00
A organização referiu o fácil acesso a estes produtos – compra, aluguer ou “download” da Internet – e frisou a necessidade de medidas controladoras.

A AI considera que as autoridades competentes na matéria deveriam desenvolver mecanismos de avaliação e acompanhamento, bem como difundir o Código de Auto-regulação Voluntário das empresas distribuidoras e as possibilidades de denúncia à disposição do consumidor.

A organização comprovou, por exemplo, que o videojogo “Máfia”, para maiores de 16 anos, promove atitudes contrárias às que são defendidas pelos direitos humanos. As imagens a três dimensões mostram desde o atropelamento indiscriminado de transeuntes a assassinatos cometidos com bastões de Basebol.

Um outro jogo, o “Warcraft III, Reino do Caos”, recomendado para maiores de 16 anos, deveria, segundo a AI, ser recomendado para maiores de 18, devido ao conteúdo do jogo. No início pode escolher-se entre uma das raças existentes – elfos, mortos-vivos, orcos e aliança humana –, lutar pela supremacia e aniquilar as restantes.

A AI constatou que as revistas especializadas nem sempre seguem um critério comum para agrupar os videojogos por idades, em função do conteúdo. Sendo assim, a organização considera que se torna difícil para o leitor saber a idade recomendada, uma vez que são raras as vezes que esta é mencionada.

Na maior parte das análises de produto publicadas, o componente sangrento ou violento é referido como elemento lúdico e atractivo para valorizar positivamente o jogo.

Foi neste sentido que a AI se afirmou preocupada com a falta de legislação específica à protecção de menores e recomendou uma maior implicação da sociedade na protecção das crianças face aos conteúdos destes produtos, bem como na promoção dos direitos humanos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)