Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Villepin comparece em tribunal como suspeito

Dominique de Villepin compareceu ontem perante o tribunal, pela primeira vez como suspeito, no âmbito do caso Clearstream. Acusado de ser cúmplice numa trama para tentar desacreditar empresários e políticos, entre os quais o actual presidente Nicolas Sarkozy, o ex-primeiro-ministro francês afirmou à chegada ao tribunal: “Tenho confiança no sistema de Justiça.”
14 de Setembro de 2007 às 00:00
Ex-primeiro-ministro francês afirma que está inocente
Ex-primeiro-ministro francês afirma que está inocente FOTO: Benoit Tessier/Reuters
No entanto, numa carta de 23 páginas e 20 anexos que enviou na quarta-feira aos juízes e às partes civis do caso, Villepin questiona nomeadamente se terá um julgamento justo, já que este caso “foi privatizado a favor de um dos queixosos [Sarkozy]: “Será possível manter a serenidade e a independência do sistema de Justiça quando se sabe que o presidente da República é ‘o queixoso’ e tem a autoridade sobre o tribunal e a capacidade de, em qualquer altura, dar instruções num caso em que está envolvido?”
Recorde-se que o nome do actual presidente francês figura nas falsas listas da sociedade financeira luxemburguesa Clearstream como tendo recebido ‘luvas’. Villepin mandou investigar as listas e argumenta que as responsabilidades como ministro do Interior a isso obrigavam.
Perante o tribunal, Villepin mantém que está inocente e afirma que foi ele a vítima e não Sarkozy. Diz que este não é um caso político, mas uma manipulação sobre a sucessão na empresa aeronáutica EADS.
Villepin tem-se multiplicado em acusações à gestão do seu arqui-rival.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)