Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Vinte mortos em operação na Faixa de Gaza

Vinte pessoas morreram esta terça-feira em ataques israelitas na Faixa de Gaza, entre as quais dois operadores de câmara da televisão Al-Aqsa, atingidos dentro de um veículo claramente identificado como imprensa, informou um porta-voz do Hamas.
20 de Novembro de 2012 às 17:12
Israel mantém os ataques aéreos à Faixa de Gaza
Israel mantém os ataques aéreos à Faixa de Gaza FOTO: Ahmed Zakot/Reuters

"Dois operadores de câmara da Al-Aqsa TV foram mortos: Mahmud Komi e Hossam Salama", disse o porta-voz do Ministério da Saúde do Hamas, Ashraf al-Qudra, precisando que o ataque foi na Cidade de Gaza e que o veículo estava claramente identificado como um veículo da imprensa. Outras duas pessoas foram mortas num ataque na cidade, no bairro de Shejaya, e uma outra num ataque na localidade de Beit Hanun, no norte.

Estas cinco mortes elevam "o total do dia para 20" mortos, disse o porta-voz, citado pela agência France Presse.

O serviço de emergência médica do Hamas indicou por outro lado que duas crianças morreram hoje e outras duas ficaram feridas num ataque contra o bairro de Zeitoun, também na Cidade de Gaza.

Mais de 120 palestinianos morreram e 920 foram feridos desde o início, na quarta-feira, da operação militar israelita "Pilar Defensivo".


Enquanto Israel intensifica a operação, há rumores da possibilidade de uma  trégua, que pode ser anunciada ao fim do dia de hoje no Cairo, informaram fontes do Hamas e da Jihad Islâmica citadas pela agência France Presse.

"Vai haver hoje à tarde uma conferência de imprensa conjunta do Hamas, da Jihad Islâmica e do intermediário egípcio", disse uma fonte da Jihad Islâmica. A informação foi confirmada por uma fonte do Hamas, segundo a agência.

Mas uma fonte egípcia próxima das negociações, citada pela France Presse no Cairo, afirmou que "até ao momento não há decisão final". "O Egipto enviou a proposta final e estamos à espera da resposta israelita final. Se houver acordo nisto, significa que estamos perto de um cessar-fogo", disse a fonte.

Fonte israelita disse à agência que as negociações prosseguem. "Estamos a trabalhar arduamente, através dos canais diplomáticos. Estamos a trabalhar continuamente. Mas não posso dar uma hora" para a conclusão de uma trégua, disse.

Israel suspendeu hoje temporariamente o lançamento de uma ofensiva terrestre na Faixa de Gaza para permitir o desenvolvimento dos esforços diplomáticos em curso, numa altura em que está em Gaza uma delegação de ministros árabes, dirigida pelo secretário-geral da Liga Árabe, Nabil al-Arabi.

Em Jerusalém, entretanto, o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, assegurou que Israel será "um parceiro de boa vontade" numa eventual trégua com os grupos armados palestinianos da Faixa de Gaza.

"Se uma solução de longo prazo puder ser implementada por meios diplomáticos, Israel será um parceiro de boa vontade", disse Netanyahu numa reunião com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que está na região para tentar pôr fim a quase uma semana de conflito.

israel faixa de gaza ataques mortes trégua egipto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)