Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Vírus Zika pode estar até seis meses no esperma após infeção

Investigadores encontraram vírus dentro dos espermatozóides.
29 de Setembro de 2016 às 22:25
Mosquito responsável pela transmissão do vírus Zika
Mosquito responsável pela transmissão do vírus Zika FOTO: Josue Decavele/Reuters
O vírus Zika, que pode estar no esperma até seis meses após a infeção, foi encontrado dentro dos espermatozóides pelos investigadores, o que levanta a questão da necessidade de rastreio às doações.

Numa carta publicada na revista especializada The Lancet Infectious Diseases, William Martin-Blondel (do Hospital de Toulouse) e os seus colegas confirmaram a existência de vírus no sémen num homem de 32 anos na Guiana com infeção de Zika.

O vírus Zika foi encontrado em amostras de sangue e de urina durante 37 dias, mas persistiu no esperma do paciente durante 141 dias.

"Nós detetamos a presença do vírus Zika em cerca de 3,5% dos espermatozóides do paciente", disse Martin-Blondel, investigador e especialista em doenças infeciosas e tropicais.

Em outros dois pacientes, o vírus do Zika persistiu 69 e 115 dias no sémen.
Vírus Zika espermatozóides The Lancet Infectious Diseases William Martin-Blondel Hospital de Toulouse saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)