Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Vítima de ataques racistas quer prisão para adeptos do Chelsea

Souleymane S. espera que os atos dos ingleses sejam punidos.
Joana de Sales 19 de Fevereiro de 2015 às 11:41
Souleymane S. a tentar entrar no metro em Paris
Souleymane S. a tentar entrar no metro em Paris FOTO: D.R.

Souleymane S., o homem que foi impedido de entrar no metro de Paris por adeptos do Chelsea, afirma que estes devem ser "punidos e presos".

Em declaração ao jornal Le Parisien, o homem de 33 anos e pai de três crianças revelou que perdeu o telemóvel durante o incidente e que não sabia que estava a ser filmado.

"Eu não percebo inglês. Percebi que eles eram adeptos do Chelsea e fiz a ligação ao jogo com o PSG. Percebi também que se estavam a dirigir a mim por causa da cor da minha pele", acrescentou Souleymane S.

O homem, que nasceu em Paris, só soube do vídeo quando o jornal francês o contactou e foi ao ver as imagens que ganhou coragem de ir à polícia. 

"Eu não contei esta história nem à minha mulher nem aos meus filhos. O que é que lhes diria? Que o pai foi empurrado no metro por ser negro? Isso era inútil", confessou ainda ao jornal.

Souleymane S paris chelsea metro racismo
Ver comentários
C-Studio