Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Voltam testes em animais

Mais de 500 cientistas britânicos acabam de renovar formalmente o apoio às experiências em animais. Esta tomada de posição valeu-lhes severas críticas da parte das associações de defesa do bem-estar animal.
29 de Agosto de 2005 às 00:00
Cientistas continuam a usá-los
Cientistas continuam a usá-los FOTO: d.r.
“Pequena, mas vital” – é assim que os investigadores definem a importância da utilização de animais, entre os quais figuram macacos, porcos, coelhos e ratos.
O apoio às experiências em seres vivos com sistema nervoso complexo segue-se à notícia de encerramento de uma quinta onde são criados porquinhos-da-Índia com aquela finalidade. O proprietário disse que o fazia por sentir-se intimidado pelos grupos de defesa dos direitos dos animais.
Os cientistas, entre os quais três laureados com o Nobel da Medicina, negaram porém a relação entre o encerramento e a declaração que assinaram.
A Real Sociedade para a prevenção da Crueldade com os Animais manifestou decepção ante a atitude dos signatários, que não reconheceram “a dor e sofrimento causados aos animais”, nem se mostraram “dispostos a agir no sentido de poupá-los”. Os cientistas foram ainda criticados por não apoiarem a inibição de uso de primatas em experiências.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)