Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Voo em Manhattan demite assessor

No passado dia 27 de Abril, muitos nova-iorquinos temeram estar a viver um novo 11 de Setembro quando um avião sobrevoou a baixa altitude os arranha-céus de Manhattan. Tratou-se apenas de um voo experimental de um aparelho semelhante ao ‘Air Force One’ presidencial, ordenado pelo Pentágono. Só que ninguém foi notificado, incluindo o próprio presidente, Barack Obama, que ordenou a abertura de um inquérito. Ontem, soube-se que Louis Caldera, responsável militar, resignou.
10 de Maio de 2009 às 00:30
Avião fez voo rasante sem autorização do governo
Avião fez voo rasante sem autorização do governo FOTO: Reuters

No dia seguinte ao voo rasante, que lançou para as ruas milhares de pessoas em pânico, o presidente demonstrou publicamente a sua fúria, depois de o mayor de Nova Iorque, Michael Bloomberg, ter afirmado que a edilidade e respectivas forças de segurança não tinham tido conhecimento prévio da acção. Esta, foi depois confirmado pelo Pentágono, foi autorizada apenas pelos chefes militares, que precisavam de fotografar o ‘Air Force One’ a baixa altitude.

A justificação do Pentágono não agradou a Obama, que imediatamente ordenou uma investigação interna, a qual parece ter terminado ontem, com a demissão de Louis Caldera, principal assessor da Casa Branca para as questões militares.

A oposição republicana não deixou passar em claro o incidente. John McCain, ex-rival de Obama na corrida presidencial, pediu satisfações ao secretário da Defesa, Robert Gates, sobre a missão e os seus custos, contabilizados em quase 300 mil euros, pagos pelos cidadãos norte-americanos.

OBAMA DESLOCA-SE AO EGIPTO

Fonte da Casa Branca anunciou ontem que o presidente norte-americano, Barack Obama, falará aos muçulmanos no dia 4 de Junho, aquando a sua visita ao Egipto, numa tentativa de mudar a imagem do seu país no mundo islâmico.

O porta-voz Robert Gibbs afirmou que o local do discurso ainda não foi decidido, mas tudo indica que seja na capital do país, Cairo.

A visita oficial, já com grandes medidas de protecção asseguradas, acontece num momento em que Obama tenta reavivar os esforços de paz com o mundo árabe. Sameh Shoukry, embaixador egípcio em Washington, afirma que "o Egipto espera que o discurso do presidente Obama marque o início de uma nova era nas relações da América com o mundo islâmico". n

SAIBA MAIS

AVIÃO PRESIDENCIAL

O ‘Air Force One’, equipado com a mais sofisticada tecnologia, é considerado uma verdadeira fortaleza em termos de segurança e um símbolo dos presidentes dos Estados Unidos da América.

4

aviões comerciais foram sequestrados na manhã do dia 11 de Setembro de 2001. Dois foram lançados contra o World Trade Center, um outro contra o Pentágono (Washington) e o quarto acabou por ser desviado pelos passageiros e caiu na Pensilvânia.

3234

pessoas morreram nos atentados de 11 de Setembro.

GROUND ZERO

Nas ruínas do World Trade Center está a ser construído um dos projectos arquitectónicos mais avançados do Mundo, que manterá o antigo nome.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)