Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Voos para Portugal entre os 600 cancelados por greve em Berlim

Greve do pessoal de terra condiciona operações nos dois aeroportos da capital alemã
Lusa e J.C.M. 14 de Março de 2017 às 08:53
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Greve do pessoal de terra deixa passageiros sem voos em Berlim
Pelo menos 600 voos com saída ou chegada aos dois aeroportos de Berlim, Tegel e Schönefeld, tiveram de ser cancelados hoje devido ao terceiro dia de greve do pessoal de terra, informou a empresa gestora dos aeroportos.

Segundo os sites dos aeroportos alemães e da ANA, pelo menos um dois voos da TAP que deveriam ter saído às 6h00 e às 7h00 para Lisboa foram cancelados. Um outro da Easy Jet com partida marcada para as 15h00 com destino à capital portuguesa também foi suprimido.

Também há cancelamentos nos voos com destino a Berlim, como é caso do voo da TAP que deveria chegar esta terça-feira à noite ao aeroporto de Tegel ou o da Easy Jet, com partida marcada para as 18h15. As ligações ao aeroporto do Porto parecem estar, para já, a ser feitas como previsto.

No Tegel foram cancelados 460 voos e em Schönefeld 143, precisou um porta-voz da empresa gestora, citado pela imprensa local, ressalvando que pode haver mais cancelamentos ao longo do dia.

O porta-voz não pode indicar se, tal como na segunda-feira, alguns dos voos serão desviados para aeroportos próximos.

A empresa gestora recomenda aos passageiros que contactem as respetivas companhias aéreas para saberem do estado dos voos.

O sindicato Ver.di decidiu aumentar a pressão sobre os empregadores depois de não verificar reações, alargando a greve até quarta-feira - inicialmente devia terminar esta terça-feira.

A greve, para a qual estão convocados 2.000 funcionários de pessoal de terra, obrigou ao cancelamento, na passada sexta-feira e na segunda-feira, de cerca de 660 voos, respetivamente.

O sindicato decidiu continuar com os protestos depois de no fim de semana não ter recebido nenhuma oferta da empresa na negociação de um novo contrato coletivo.

A greve está a causar danos milionários ao setor, criticou por seu lado a transportadora Air Berlim.

A principal reivindicação dos funcionários prende-se com um aumento de um euro do pagamento por hora para contratos de 12 meses, uma proposta acima da oferta da direção dos aeroportos de Berlim.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)