Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Votação tranquila mas com menor participação

Os guineenses deram provas de civismo durante o acto eleitoral da segunda volta das eleições presidenciais mas a abstenção registada ontem foi “significativamente maior” do que na primeira volta, adiantou o chefe da missão de observação da União Europeia, o eurodeputado belga Johan Van Hecke, sem, no entanto, avançar com números.
25 de Julho de 2005 às 00:00
Militares foram exercer o seu direito de voto e esperam agora que candidatos aceitem os resultados
Militares foram exercer o seu direito de voto e esperam agora que candidatos aceitem os resultados FOTO: Manuel de Almeida (Lusa)
A maioria das assembleias de voto abriu sem problemas à hora marcada, mas a afluência às urnas foi inferior em comparação com a primeira volta, e isto deve-se “à chuva que se fez sentir em todo o país”, segundo alguns dirigentes contactados pelo CM. Para Johan Van Hecke “a chuva não chega para justificar a elevada abstenção”.
O aumento da abstenção contribui assim para aumentar as dúvidas sobre qual das candidaturas – a de Malam Bacai Sanhá ou de ‘Nino’ Vieira – sairá vencedora.
A Comissão Nacional de Eleições, que até ao fecho desta edição não avançou qualquer número sobre a afluência às urnas, deverá anunciar amanhã os resultados provisórios do acto. A comunidade internacional apelou aos dois candidatos para aceitarem os resultados da votação com serenidade e disciplina de modo a evitar quaisquer actos que possam resultar em violência e instabilidade.
O presidente da República cessante, Henrique Rosa, depois de votar, pediu aos guineenses que não tenham medo do futuro. “Não podemos deixar fugir esta oportunidade. São as nossas vidas e o nosso futuro que estão em causa. Não podemos continuar a ser sempre um povo atrasado”, frisou. Em Bissau e arredores, as forças armadas e de segurança estiveram nas principais ruas e cruzamentos, mas nunca houve necessidade de intervenção.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)