Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Zapatero nega chantagens da ETA

O primeiro-ministro espanhol afirmou esta quarta-feira que o seu Governo não aceita “chantagens” da ETA, nem “a montagem de mentiras” do Partido Popular.
14 de Março de 2007 às 20:55
No Parlamento, José Luis Zapatero considerou que as decisões sobre o preso Juana Chaos foram tomadas “dentro da lei” e reafirmou que o etarra cumprirá os 18 meses da pena que lhe faltam em prisão domiciliária.
A política antiterrorista é no entender do Chefe de Governo espanhol “uma política de Estado”. Zapatero só lamenta não ter contado com o apoio do Partido Popular (PP) “nem um único dia, nem numa única decisão” desde o início da legislatura.
Mariano Rajoy, líder do PP, insistiu que Zapatero rompeu o pacto antiterrorista subscrito pelos dois partidos e acusou-o de ser “mais amável com Batasuna do que com o PP”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)