Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Zimbabué: Desistência de Tsvangirai é 'justificada'

O ministro dos Negócios Estrangeiros português, Luís Amado, afirmou, esta segunda-feira, que a desistência do dirigente da oposição no Zimbabué, Morgan Tsvangirai, da corrida à segunda volta das presidenciais "é mais do que justificada".
23 de Junho de 2008 às 11:36
O ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado
O ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado FOTO: d.r.
'Temos de trabalhar no âmbito da ONU, da UE e de organizações regionais para garantir que o processo político se venha a normalizar', afirmou Luís Amado, em declarações à margem da conferência 'Portugal, União Europeia e Esatdos Unidos - Novas Prespectivas num contexto de Globalização', que decorre em Lisboa.
Luís Amado afirmou compreender a desistência de Tsvangirai, anunciada no domingo, frisando que a situação actual nas eleições presidenciais do Zimbabué é 'inaceitável'.

Tsvangirai anunciou domingo que se retirava da corrida presidencial, justificando que não pode pedir aos eleitores que 'arrisquem a vida' para votar a 27 de Junho e acusando o presidente Robert Mugabe de ter 'declarado a guerra' à oposição.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)