Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Bilhete Postal

Estes dias têm sido humilhantes para a América de Biden.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 16 de Agosto de 2021 às 00:33
Logo a seguir ao 11 de Setembro, ainda o Afeganistão era governado pelos talibãs e os americanos ensaiavam a invasão à caça de Bin Laden, estive no vizinho Paquistão como enviado especial.


O sentimento antiamericano era extremo, mesmo em Islamabad, capital de um aliado local. O guia da equipa de portugueses era Aslan, paquistanês de Rawal Pindi, que foi jovem no tempo em que o invasor afegão vinha da União Soviética. Aslan sucumbiu ao sonho comunista que enredou a região, e manteve-o até ao fim.

Ele nunca pôde falar em público da ideologia que o cativava, porque ser ateu significaria a condenação à morte. Aslan dizia que os Estados Unidos haviam de se cansar, e voltaria tudo ao mesmo. Vinte anos depois, confirma-se a previsão.

Estes dias têm sido humilhantes para a América de Biden, que fugiu do vespeiro com o cinismo de Estado que Trump semeou, e continua a frutificar.
Postal Afeganistão Paquistão Bin Laden Aslan questões sociais política
Ver comentários