Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Bilhete Postal

O que se está a passar nos hospitais e centros de saúde de todo o País é uma autêntica tragédia social.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 22 de Outubro de 2021 às 00:32
Os dias não devem andar fáceis para o Governo, e isso ficou bem visível no rosto fatigado de Marta Temido no final do Conselho de Ministros.

Por causa da emergência energética, a crise na saúde tem passado um tudo-nada despercebida. Estamos à beira de uma previsível espiral inflacionista dos bens de primeira necessidade, e isso terá inevitáveis consequências nos equilíbrios sociais.

Porém, os protestos contra o preço da gasolina não nos devem toldar o olhar. As páginas centrais do nosso CM de hoje descrevem corredores entupidos de macas, ambulâncias retidas, operações em atraso, médicos em falta, urgências encerradas.

O que se está a passar nos hospitais e centros de saúde de todo o País é uma autêntica tragédia social. E o pior é que a mulher que está ao leme do setor não dá sinais de estar à altura de enfrentar este desafio.
Marta Temido Postal Governo Conselho de Ministros economia negócios e finanças
Ver comentários