Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Bilhete Postal

Antigo banqueiro, condenado e foragido à Justiça portuguesa, dispara em todas as direções.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 22 de Janeiro de 2022 às 00:33
A partir de uma cadeia sul-africana, João Rendeiro está decidido a dar luta até ao fim.

O antigo banqueiro, condenado e foragido à Justiça portuguesa, dispara em todas as direções. Nas últimas 24 horas, multiplicaram-se os contra-ataques. Rendeiro recorreu para tribunais superiores, escreveu ao Presidente e ao governo da África do Sul, fez queixa à "ONU de António Guterres", e, finalmente, soube-se já noite dentro, levou o Estado português ao banco dos réus no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem. Para um preso sem dinheiro nem recursos, como alega a defesa sul-africana, é obra.

Uma estratégia para levar os ecos desta farsa a palcos internacionais. Está a resultar. Prova disso é a segurança armada que já rodeia as visitas ao tribunal. Enquanto isso, Rendeiro vai tossindo assim que vê microfones portugueses, isto depois de criteriosamente retirar a máscara para se preparar.
João Rendeiro Postal crime lei e justiça economia negócios e finanças questões sociais tribunal política
Ver comentários