Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Bilhete Postal

Carlos Costa denuncia uma pressão política ilegítima de António Costa, relativa a uma decisão sobre Isabel dos Santos.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 17 de Novembro de 2022 às 00:33
A troca de acusações entre o primeiro-ministro e o antigo governador do Banco de Portugal, polémica já vulgarmente designada de Costa contra Costa, é a todos os títulos lamentável, desnecessária e indigna para todos os envolvidos. Acontece que Carlos Costa denuncia uma pressão política ilegítima de António Costa, relativa a uma decisão sobre Isabel dos Santos.

Só que a ação do chefe de Governo foi tanto ou tão pouco intolerável, nessa altura, que só agora, vários anos depois, o antigo banqueiro central decide denunciá-la, e logo num livro que precisa de ser vendido para ter sucesso. Ora, se as intromissões eram tão graves, porque não as denunciou atempadamente, e com o devido sentido de Estado, o líder do banco central? Já a dramatização que António Costa está a fazer deste caso pode muito bem servir o propósito de se vitimizar, mas configura um empolamento que só vai prolongar este triste espetáculo de striptease do sentido de Estado.
Ver comentários
C-Studio