Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Bilhete Postal

Como se a ida do Presidente da República para ver um jogo da Seleção mudasse minimamente tudo o que de sórdido está por trás deste torneio de futebol.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 22 de Novembro de 2022 às 00:33
De mero pró-forma, a autorização do Parlamento para a viagem de Marcelo ao Qatar transformou-se agora num daqueles psicodramas sem grande sustentação que por vezes marcam a vida nacional, e que logo desaparecem.

Como se a ida do Presidente da República para ver um jogo da Seleção mudasse minimamente tudo o que de sórdido está por trás deste torneio de futebol. Marcelo vai ver o jogo, e faz muito bem, porque não é agora que as denúncias sobre os direitos humanos terão o necessário efeito.

A propósito da sequência de hipocrisias e contradições que rodeiam este tema, sublinho a informação a que ainda ontem Santana Lopes aludiu no ‘Grande Jornal’ da CMTV: sabia o leitor que o Qatar foi o primeiro Estado do Médio Oriente aceite como observador associado da CPLP? Foi há um ano e aparentemente ninguém se incomodou. Como diria Fernando Pessa, e esta, hein?
Postal Marcelo Parlamento Qatar Seleção desporto política política futebol
Ver comentários
C-Studio