Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Acácio Pereira

Agir a tempo

A conjuntura económica é o que é.

Acácio Pereira 2 de Março de 2015 às 00:30

Mas nem por isso os estados europeus se podem demitir de uma das suas principais funções: garantir a segurança e o bem-estar aos cidadãos. E, dentro destas funções, um símbolo por excelência da soberania de um Estado é o controlo das suas fronteiras.

Vem isto a propósito de a ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues, ter estado esta semana na Assembleia da República no debate sobre incêndios florestais e de ter informado sobre a previsibilidade de um verão quente. Por isso, anunciou a entrega de equipamentos antes do período crítico dos fogos.

Ora, se os incêndios, em sentido literal, tiveram uma intervenção de medicina preventiva, já outros ‘fogos’ poderão propagar-se se não forem evitados a tempo. No Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), há muito que a escassez de inspetores é insuportável. E, ou a ministra age em relação a este problema como está a agir em relação às florestas, prevenindo-o, ou a segurança de Portugal – e, por consequência, da Europa – estará definitivamente posta em causa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)