Barra Medialivre

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Acácio Pereira

Estado de finanças?

Será que a cobrança de impostos é mais importante do que a segurança da comunidade?

Acácio Pereira 2 de Fevereiro de 2015 às 00:30

Tema querido dos políticos nacionais, a reforma do Estado encerra em si duas linhas de pensamento: os que querem uma reestruturação do serviço público; e os que desejam uma verdadeira reforma, no sentido de aposentação! Hoje começam a ver-se os resultados das ‘inovações’, direi mesmo ‘invenções’ legislativas no campo do trabalho em funções públicas, confundindo regimes e funções soberanas do Estado e, em sentido contrário ao da lei, reduzindo a importância de uns em detrimento de outros. Por exemplo: não se compreende que o Ministério das Finanças, sempre tão preocupado em reduzir os polícias a meros trabalhadores públicos, entenda que os seus próprios funcionários merecem tratamento especial. Será que a cobrança de impostos é mais importante do que a segurança da comunidade? Uma coisa é certa – quem paga os seus impostos exige um Estado que cumpra a sua missão na saúde, na educação, na cultura, na defesa e na segurança. Um Estado que se reduz a mero cobrador de dízimos é um arcaísmo do passado. E, esse sim, merece uma compulsiva aposentação.